Você sabia que existem imensos shoppings centers “fantasmas”, que foram abandonados!?  A causa é uma combinação de fatores que tem como destaque a acelerada ascensão das compras pela internet. Por isso, em todo o mundo indústrias de bens de consumo e varejistas de todas as áreas enfrentam o desafio de se adaptar rapidamente a esse novo cliente que, pela própria facilidade que o ambiente virtual oferece, pesquisa mais, troca informações com outros consumidores e exige mais – facilidades, praticidade, qualidade e, claro, preço melhor. E aqui no Brasil não é diferente: estudo recente mostra que 9 em cada 10 internautas fizeram pelo menos uma compra on-line nos últimos 12 meses, o que mostra a consolidação da confiança do consumidor no e-commerce. Só para dar uma ideia do tamanho desse mercado, as compras pela internet durante o ano de 2016 somaram um total de R$ 44,4 bilhões, com crescimento nominal de 7,4% em comparação ao ano anterior, o que é ainda mais significativo quando se leva em consideração o cenário de recessão que o país enfrentou nesse período. Já para esse ano de 2017, a expectativa é de chegar a um faturamento total de R$ 49,7 bilhões, com crescimento nominal de 12% em relação a 2016.
Fonte: SPC – Análise Consumo Online no Brasil